DESIGN ORIENTADO À EXPERIÊNCIA E SENTIDO
PPGDESIGN | UFPE

1. Professor

Prof. Dr. Guilherme Ranoya

2. Oferta 

Prevista para  
 

3. Ementa 

Grupo de Pesquisa em Design de Informação
Linha de pesquisa de sistemas de informação computadorizados interativos
+
Grupo de Pesquisa Integrada em Design e Computação
Linha de pesquisa em Experiência com Mídias e Artefatos Computacionais



A presente disciplina do programa de pós-graduação em design busca aprofundar estudos sobre questões presentes naquilo que tem sido tratado na atualidade como "experiência de uso" (UX). Campo controverso e impreciso, tornou-se o jargão da moda nas práticas de desenvolvimento de aplicativos e no design de artefatos, chegando até a ser adotado como prática para produtores de conteúdo informativo ( UX Writing ), sem possuir qualquer corpus de pesquisa bem delimitado e estabelecido. O assunto, todavia, merece ser estudado e aprofundado em termos científicos, uma vez que a experiência sensível e os afetos que estabelecemos com artefatos do cotidiano são facilmente perceptíveis, e produzem efeitos que trariam grandes contribuições às práticas projetuais se pudessem ser reproduzidos.

Em uma aproximação do que campos de pesquisa distintos ao design já averiguaram (psicologia cognitiva, neurociência, filosofia, educação), esta formulação intangível que chamamos por "experiência" está associada aos sentimentos e emoções desenvolvidos em nossa relação (subjetiva) com os artefatos. Portanto, o investimento deste componente se dá nos aspectos simbólicos-afetivos dos objetos de uso, e no papel do design como produtor (ainda incidental) destes aspectos.

4. Objetivos 

A proposta deste componente é desenvolver a fundamentação teórico-prática sobre as questões da experiência, com o objetivo de reverter (ou minimizar) este caráter incidental em sua valência positiva no projeto de design. Para isto, a componente pretende explorar os elementos envolvidos nas relações simbólico-afetivas identificados pela pesquisa em Emoção, experiência e estética no design de informação, como tópicos de discussão. Materialmente, a disciplina pretende organizar e categorizar o conhecimento disponível sobre a questão da experiência.

5. Metodologia 

A disciplina se desenvolverá em função da temática "construção do sentido", uma das faces como a "experiência" é sentida. Ela está dividida em 3 momentos: O primeiro momento abordará definições e um panorama geral sobre o "design de experiência" com a leitura e discussão de textos considerados essenciais para o entendimento da questão;

No segundo momento serão abordados, no formato de seminários, diversos textos que tangenciam a questão do sentido, onde um aluno se responsabilizará pela apresentação do tema e sua correlação com o design e a experiência;

O terceiro momento é uma fase produtiva, onde a disciplina se concentrará em correlacionar os assuntos discutidos e elaborar textos, de forma colaborativa, sobre aquilo que foi abordado ao longo do semestre.

6. Conteúdo Programático 

Conforme a metodologia proposta, o conteúdo se distribui da seguinte forma:



PARTE I, Panorama sobre experiência

Leituras e discussões



PARTE II, Textos sobre a questão do sentido

Seminários:



PARTE III, Produção de artigos

Escrita colaborativa



Documentação de aula

Plano de aula


7. Sistema de avaliação e critérios 

A avaliação será realizada através de 3 pontos abaixo, utilizando como critério para avaliação o envolvimento/dedicação na realização das atividades propostas, e a proficiência/produção desenvolvida sobre cada uma delas:

  1. Participação nas discussões e colaboração nos registros de reflexões e anotações;
  2. Realização de seminário sobre tópico e bibliografia selecionada;
  3. Participação e colaboração na produção dos artigos coletivos

8. Bibliografia 

9. Resultados 

10. Histórico 

 
COPYRIGHT © 2019
PROF. DR. GUILHERME RANOYA, dDESIGN | UFPE